Informo aos leitores que:

- Esse blog pode conter palavrões (poucos, no entanto, NADA substituí um bom palavrão no momento de raiva, então não julguem);
- Pode conter e contém reclamações sobre familiares menores de cinco anos, ou de dez no caso do meu sobrinho do meio;
- Eu não sou engraçada, então não venha aqui com a ilusão de se divertir.
- Provavelmente contém erros ortográficos, às vezes de concordância quando estou distraída, etc, etc, etc e etc.


domingo, 16 de outubro de 2016

 - Por que você parece tão triste?
- Porque você fala comigo com palavras e eu te olho com sentimentos.
- Conversar com você é impossível. Você nunca tem ideias, só sentimentos.
- Isso não é verdade. Sentimentos contém ideias!




Que bom que não gosto de espinafre. Se gostasse, comeria. E não suporto aquela coisa. É igual com você, só que ao contrário.

sábado, 8 de outubro de 2016

guess who's back

Olha só quem voltou. Pois é.

Dessa vez eu mesma coloquei meu nome no Google e por acaso achei o blog. Bateu saudade... Comecei a reler os posts... e meu deus do céu, como a gente muda, puta que pariu, graças a Deus.
Se alguém por acaso um dia fizesse o mesmo que eu (e que o Vitor também) e achasse esse blog, obviamente eu ficaria constrangida e me arrependeria por não ter bloqueado. Porém eu tenho uma política pra coisas constrangedoras como essas e se baseia em não apagar e aceitar o passado por mais ridículo que ele seja. Eu gosto de ler e ver como eu era, o que eu pensava, das coisas que eu gostava. É engraçado, é gostoso e 100% vergonhoso. Mas sei lá, aquilo algum dia fui eu e isso é importante, eu acho. Um dia ainda vou abrir cada post e acrescentar uma observação.

Agora, vocês me deem licença que o bar me espera.

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

domingo, 4 de agosto de 2013

I want you to notice
When I'm not around
You're so very special
I wish I was special

Sentido. Isso faz.

Só queria dizer a vocês que ignorância é uma benção e meu sexto sentido é do cacete. Me amo e me odeio por isso. Mas a verdade é que eu gosto de saber a verdade, eu não gosto de pensar em uma coisa que na realidade não existe. Eu preciso ter certeza das coisas, acho que talvez isso seja um defeito.
Eu não queria estar fazendo tanto caso sobre isso, porém acho que a TPM tá chegando e caguei, quero fazer drama sim.
Eu não sei se ter a certeza é bom, mas é melhor do que ficar constantemente pensando sobre isso. Eu quero ser redundante agora. Eu quero falar disso quantas vezes me der vontade no momento, neste post.
Eu só não entendo porque as pessoas têm essa mania imbecil de fazer com que a gente entenda as coisas errado, é bem provável que elas saibam que no fundo a gente gosta disso. A verdade é que as pessoas gostam de se decepcionar.
"Decepção" é uma palavra forte demais pra essa situação. Porque eu sabia, me deixei acreditar por um momento, porque me agradou pensar que existia uma possibilidade de ser recíproco. Me auto-sabotei, logo eu sou a culpada de tal decepção. Eu sou uma idiota. Eu sabia da resposta. Queria conseguir colocar inteira e fisicamente pra fora tudo que eu estou sentindo, mas eu não consigo. É possível sentir algo tentando ser empurrado, mas não deixo e uma parte de mim não quer, a diferença é que a outra precisa e interiorizar as coisas pode resultar em câncer, hahaha. 

Quem sabe algumas certezas não precisam ser explanadas. Quem sabe a gente precise de algumas mentirinhas brancas.


No momento eu só desejo perder o dom de me afeiçoar por garotos que ainda gostem da ex.

Obrigada.

sábado, 3 de agosto de 2013

QUE SAUDADE QUE EU SENTI DESSE BLOG (apesar dele ser uma bosta)!!!!!

Eu tenho prova amanhã e já era pra eu estar na cama, mas as coisas não são simples assim, tinha até me programado pra ler um capítulo do Mundo de Sofia.
Mimimi.

Eu tenho que voltar a bloquear isso. Apesar de não ter nada de super constrangedor, já que as postagens escrotas de verdade foram excluídas, após o Vitor ter procurado meu nome no Google e lido tudo e etc, mas agora tá tudo bem.


Meh, morrendo de sono (exagero)


Uma adolescência inteira baseada em procrastinação.

Eu gosto mesmo do que esse blog me faz sentir, eu era muito diferente quando eu escrevia aqui e as coisas eram diferentes também. Tudo era completamente diferente do que é agora. É estranho ver o quanto a gente muda ao longo do tempo.


quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Post dedicado ao Vitor e ao Diniz

Acho muita sacanagem quem digita o meu nome do Google e acha esse, ou qualquer outro blog meu.



terça-feira, 21 de junho de 2011

Postagens aleatórias quando você devia estar estudando módulos, porque amanhã é dia de prova.

terça-feira, 19 de abril de 2011

Odeio estudar física.

Alguém me diz porque eu tenho que saber qual é o tempo necessário pro trem atravessar a porra do túnel?


EU NÃO QUERO SABER ISSO.

Eu gosto de física, gosto da aula... mas estudar física... é tão chato D=

domingo, 10 de abril de 2011

Tentativas frustradas

Pode-se dizer que a beleza externa atraí, mas a beleza interior é o que mantém.






-N

AI MEU DEUS.
Uma mistura do natural com o verdadeiro.
A beleza externa é como se fosse um enfeite e esse tipo de beleza só completa o que você realmente é por dentro.
Penso que a verdadeira beleza esteja no nosso caráter.



Penso que a beleza, seja algo que venha de dentro, que sejam todos os nossos valores, algo único, que cada um de nós tenha.
Uma pessoa bonita, atraente, já chama a atenção, mas e se atribuirmos o carisma, a simpatia, alegria, inteligência, delicadeza, harmonia... Chamaria muito mais a atenção.
Beleza é o que se diz completo, é o que admiramos, não pela "capa", mas sim pelo conteúdo.



Eu e minhas tentativas fails aqui.
  
O que é beleza afinal? Aposto que em algum momento você se questiona sobre isso.
Eu penso que a real beleza, seja a essência, o que vem de dentro e reflete por fora. O bonito, já é algo externo, é o que apenas se pode julgar. A beleza é algo que vai mais além, é completo.



Ai que porra, não consigo escrever, não vou passar no ENEM.